Acusado de quebra de decoro e omissão, prefeito deve ser ouvido por nova Comissão Processante em 3/12

01dez
image_pdfimage_print

O prefeito de Arujá, José Luiz Monteiro (MDB), foi notificado na última segunda-feira (30/11) de sua convocação a prestar esclarecimentos perante a Comissão Processante (CP). O depoimento deve ser colhido na quinta-feira (3/12), às 16h.

A CP, instaurada pela Portaria nº 2295/2020, tem a função de julgar se o mandatário cometeu omissão e falta de decoro, conforme acusa a denúncia de autoria de três vereadores da Casa.

A acusação se baseia em áudio citado pelo Ministério Público no pedido de afastamento do vice-prefeito Márcio José de Oliveira (Republicanos) à Justiça.

No documento do MP, transcrito na nova denúncia parlamentar, o prefeito teria pedido autorização a um narcotraficante para afastar do cargo de secretário de Educação o vice-prefeito, então titular da pasta.

A CP é presidida pelo vereador Sebastião Vieira de Lira (Republicanos), o Paraíba Car, tendo como relator, Júlio Taikan Yokoyama (PROS), o Júlio do Kaikan, e vice-presidente Edval de Oliveira Paz, o Profº Edval.

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

renan@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7000 / 7067

Texto: Renan Xavier

Fotos: Imprensa/CMA

01/12/2020