Agora é Lei: Arujá cria oficialmente a campanha Novembro Azul

04jan
image_pdfimage_print

Agora é Lei. Com a sanção do Executivo ao projeto de Lei 67/2017 de autoria do vereador Paulo Henrique Maiolino (PSB), o Paulinho Maiolino, Arujá institui oficialmente a campanha Novembro Azul. A Lei Municipal 2970/2017 , publicada na edição de 8/12/2017 do jornal Diário de Arujá, também inclui a atividade no Calendário de Festividades do Município.

Campanha chegou ao Brasil em 2008; bigode é símbolo do Novembro Azul e tem relação com a origem da iniciativa

 O Novembro Azul está presente em 20 países do mundo e tem como objetivo conscientizar os homens sobre a necessidade de realizar exames de prevenção ao câncer de próstata. A iniciativa surgiu na Austrália em 1.999 quando dois amigos resolveram arrecadar fundos para o combate à doença e a fim de chamar a atenção para a causa decidiram deixar o bigode crescer.  A campanha chegou ao Brasil em 2008 por meio do Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia.

A proposta de Maiolino prevê, além de ampliação das ações de comunicação sobre o câncer de próstata, a iluminação dos prédios públicos e distribuição de laços azuis. O mês engloba ainda o dia 17 de Novembro dedicado à conscientização sobre a doença. “A informação agregada ao apelo visual das construções, com a iluminação das fachadas, são importantes estratégias para lembrar aos homens que eles precisam cuidar da saúde”, reforçou o vereador.

Apesar de elogiarem a iniciativa, os vereadores (quando da votação do projeto) não pouparam críticas à administração municipal pela falta de políticas públicas destinadas ao tratamento de pacientes diagnosticados com câncer. Segundo eles, as campanhas são bem-vindas, no entanto, precisam estar vinculadas ao fortalecimento da rede pública de atendimento.

O câncer

O câncer de próstata permanece como a segunda maior causa de óbito oncológico no sexo masculino. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) foram estimados 61.200 novos casos em 2016/2017 no Brasil, constituindo o tipo de câncer mais incidente nos homens (excetuando-se o câncer de pele não-melanoma) em todas as regiões do país, com 28,6% dos casos. Apesar dos avanços terapêuticos, cerca de 25% dos pacientes com câncer de próstata ainda morrem devido à doença.

Atualmente, cerca de 20% ainda são diagnosticados em estágios avançados, embora um declínio importante tenha ocorrido nas últimas décadas em decorrência, principalmente, de políticas de rastreamento da doença e maior conscientização da população masculina.

*Fonte: Portal da Urologia e Sites Psicologia para Curiosos e SobreBarba

 

 

 

 

 

Assessoria de Comunicação

www.camaraaruja.sp.gov.br

imprensa.camaraaruja@gmail.com

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 04/01/2018

Fotos: Imprensa/CMA