Agora é Lei: Arujá institui oficialmente o Dezembro Laranja

10mar
image_pdfimage_print

Com a promulgação da Lei Municipal nº 3257/20, Arujá cria oficialmente o evento Dezembro Laranja. A atividade proposta pelos vereadores Cristiane Araújo Pedro (PSD), a Profª Cris do Barreto; Rafael Santos Laranjeira (PSB) e Paulo Henrique Maiolino (PSB), o Paulinho Maiolino, tem como objetivo conscientizar a população sobre os riscos do câncer de pele. A data integrará o Calendário Oficial de Festividades do Município.

A Lei, sancionada pelo Poder Executivo e publicada no Diário Oficial Eletrônico em 26/2, trata basicamente da realização de ações que forneçam informações ao público, ampliando o conhecimento sobre os sintomas e as formas tratamento.

Em Arujá, as neoplasias (câncer) são as principais causas de morte – sendo responsáveis por 26,6% dos óbitos registrados pela Secretaria Municipal de Saúde no 3ºquadrimestre de 2019. O levantamento foi apresentado à Câmara Municipal em 4/2 durante audiência pública de prestação de contas. Veja material completo da audiência.

Incidência alarmante

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) apontam que, todos os anos, surgem mais de 176 mil casos de câncer de pele. Mas, quando diagnosticado precocemente, apresenta altos percentuais de cura. Já a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, no ano de 2030, existirão cerca de 27 milhões de novos casos de câncer de pele, 17 milhões de mortes pela doença e 75 milhões de pessoas vivendo com a enfermidade.

Como forma de alertar a população, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) desenvolve, desde 2014, o movimento Dezembro Laranja, que tem início no dia 1º de dezembro, com uma série de iniciativas de conscientização.

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

silmara@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Texto: Silmara Helena

Fotos: Imprensa/CMA