Ana Poli solicita apoio da Prefeitura para construção de residencial para autistas

04set
image_pdfimage_print

Preocupada em consolidar uma política efetiva de atendimento a pessoas com Transtorno de Espectro Autista (TEA), a vereadora Ana Cristina Poli (PL) apresentou requerimento (nº 2325/2019) no qual solicita à Prefeitura de Arujá informações sobre a viabilidade de o município ceder uma área para construção de um residencial para assistir a este público.

A unidade poderia abrigar de 20 a 100 moradores, dependendo do tamanho da área construída, e contaria com residências individuais, áreas comuns com salas de terapia e vivência, hortas comunitárias, além de estrutura que permitisse a compostagem, a inovação tecnológica para geração de energia e a eficiência no uso da água.

“Será o primeiro residencial para autistas no Brasil”, afirmou a vereadora bastante entusiasmada. “Nesta casa, os autistas, principalmente os mais velhos e sem apoio familiar, teriam todas as condições de moradia, desenvolvimento de habilidades, atendimento multidisciplinar e garantia de uma vida com mais dignidade”, salientou.

Idealizador da iniciativa, o médico Abram Topczewski do Hospital Albert Einstein detalhou o projeto em reunião em realizada no dia 15/8 no gabinete do prefeito José Luiz Monteiro (MDB) na qual Ana Poli esteve presente. “Achei a proposta sensacional e quero trabalhar para consolidá-la”, destacou. O residencial seria administrado em parceria com entidades especializadas no tratamento do autismo.

Câmara Municipal de Arujá

Assessoria de Comunicação

www.camaraaruja.sp.gov.br

imprensa.camaraaruja@gmail.com

silmara@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 4/9/2019

Texto: Silmara Helena

Fotos: Imprensa/CMA