Após alerta de Pastor Edimar de Jesus, Prefeitura instala placa de advertência em lagoa da Penhinha

06nov
image_pdfimage_print

Após ser alertada pelo vereador Edimar do Rosário (PRB), o Pastor Edimar de Jesus, a Prefeitura de Arujá tomou providências e instalou uma placa de sinalização na lagoa Mario Janela, na região do bairro da Penhinha, alertando os usuários sobre os riscos de afogamento.

Além de pronunciamento na Tribuna da Casa em abril deste ano, o parlamentar elaborou e teve aprovados pelo Plenário dois requerimentos –  nº 1148/2018 e nº 1449/18 -nos quais exigia ação imediata da administração municipal para impedir ou ao menos reduzir o número de mortes no local.

Na ocasião, o vereador afirmou: “Independentemente do fato de os adolescentes nadarem ali por vontade própria, o Poder Público não pode ser omisso; precisa fazer a sua parte na tentativa de preservar a vida de nossos jovens”. O vereador sugeriu a instalação de uma placa de sinalização, além de limpeza da área e reforço da segurança por meio da Guarda Civil Municipal (GCM).

Placa foi instalada na conhecida “lagoa da morte”. Foto: Imprensa/Prefeitura de Arujá

Mesmo diante da negativa da Secretaria de Meio Ambiente em instalar a placa – alegando necessidade de autorização de órgão estadual – o Pastor Edimar de Jesus insistiu até que o próprio prefeito José Luiz Monteiro (MDB) se comprometeu a viabilizar o aviso de segurança. Na resposta enviada à Câmara em 24/8 o gestor do Executivo informou que “em entendimento com as Secretarias de Meio Ambiente, Obras e Serviços, providenciamos a confecção da placa de sinalização para o local. Tão logo seja afixada, encaminharemos as fotos”. Junto à propositura, foram enviados o modelo e a cópia da solicitação de compra.

No último dia 5/11, a placa foi finalmente instalada. “É uma vitória, com certeza. São ações pequenas como estas que fazem a diferença, não apenas para mim, mas para toda a comunidade. Agora, há um aviso. O Poder Público está cumprindo a sua função. Mesmo que não tenhamos como impedir alguém de ir lá e nadar, não ‘lavamos as mãos’. Do ponto de vista do Legislativo, também cumprimos nossa tarefa de fiscalizar, exigir providências e defender quem mais precisa da gente”, afirmou Pastor Edimar de Jesus.

Perigo

Segundo a Prefeitura, não é a primeira vez que placas são instaladas na lagoa, alertando sobre os riscos de morte. A Defesa Civil do Município condena a utilização do espaço seja para prática de natação ou pesca. Neste ano, duas pessoas já morreram na conhecida “lagoa da morte”, vítimas de afogamento.

 

 

Câmara Municipal de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

imprensa.camaraaruja@gmail.com

(11) 4652-7015

Texto: Silmara Helena

Fotos: Imprensa/CMA

06/11/2018