Após reunião na Câmara, Prefeitura programa ações emergenciais para garantir segurança em escola do Barreto

17fev

Reunião define ações emergenciais

Após reunião realizada na Câmara de Arujá, a pedido do  vereador Rogério Gonçalves Pereira (PSD), o Rogério da Padaria, a Prefeitura decidiu montar uma força-tarefa para garantir a segurança de alunos e professores da CMEI Maria José Lopes Esmeraldo, no Parque Rodrigo Barreto. A escola foi assaltada oito vezes desde 2014. O motivo, segundo a diretora da unidade Sirlene Rossi, é o abandono da construção do prédio da UBS do Pilar, que fica ao lado da unidade.

Representantes da empresa, da comunidade e do Legislativo discutiram solução

“O local foi dominado por traficantes e consumidores de drogas”, revelou Sirlene. Pais, alunos e funcionários temem a ação dos marginais que já tentaram invadir a escola, inclusive, no horário de aula.

Diante da gravidade da situação, secretários, vereadores e representantes da BEC Baquirivu Engenharia e Comércio Ltda, responsável pela obra, decidiram após quase duas horas de debate na sede do Legislativo, colocar em prática cinco medidas de caráter emergencial:

*Construção de barreiras para garantir o isolamento da escola;

*Retomada da obra até 6/3

*Formação de uma Comissão de Vereadores para acompanhamento e fiscalização da obra da UBS;

*Realização pela Guarda Civil Municipal (GCM) de rondas na região da escola;

*Contratação pela BEC Baquirivu de segurança para permanecer no prédio da UBS.

Flávio de Senço detalha situação da obra.; Dr Márcio, secretário de Educação acompanha

Situação de insegurança se tornou insuportável para pais e funcionários

Na segunda-feira (20/2), a BEC já dará início aos serviços de limpeza do terreno e de construção de um muro de proteção. A informação foi dada pelo vereador Luiz Fernando Alves de Almeida (PSDB), o Luiz Fernando, que acompanhou o secretário de Obras, Flávio Augusto Ferrari de Senço, à escola no período da tarde para uma vistoria. “A empresa (cujo representante também foi até à unidade) firmou este compromisso conosco”, afirmou Luiz. Ele garantiu que estará na escola para conferir se o serviço será realmente reiniciado.

A obra da UBS Pilar foi iniciada em 2014 com previsão de entrega para 15 meses. Desde 23/12/16 os serviços foram paralisados. A empresa alegou falta de pagamento das medições. A Prefeitura, falta de comprovante das medições para liberação dos recursos. Mesmo sem solução para o impasse, os serviços terão de ser reiniciados – pois, segundo Flávio de Senço, a empresa foi notificada em 2/2 e caso não retome os trabalhos será advertida.

Luiz Fernando na escola Maria José após a reunião

Apesar de ter apontado problemas na quitação das notas fiscais, um dos representantes da empresa, Willians Rodrigues de Oliveira, presente à reunião, garantiu que a BEC voltará ao canteiro de obras na data combinada.

Mãe de aluna, a dona de casa Cleia Ribeiro relatou o seu temor em deixar a filha na escola. “Como ficaremos sossegados ao deixar as crianças em um lugar como este?”, questionou. Além da GCM, a Polícia Militar também foi acionada para dar apoio operacional. “Mais importante que a obra é a segurança de nossas crianças. Nosso alunos e colaboradores estão correndo risco de morte”, afirmou o secretário de Educação e vice-prefeito, Márcio José de Oliveira (PRB).

O valor do contrato da Prefeitura com a BEC, que também incluiu duas reformas, está orçado em pouco mais de R$ 2,1 milhões.

Também estiveram na reunião, os vereadores Abel Franco Larini (PR), o Abelzinho, presidente do Legislativo, Rafael Santos Laranjeira (PSD), vice-presidente do Legislativo, Edimar do Rosário (PRB), o Edimar de Jesus, Cristiane de Araújo Pedro (PSD), a Profª Cris do Barreto, Sebastião Vieira de Lira (PSDC), o Paraíba Car, Ana Cristina Poli (PR), a Ana Poli, Paulo Henrique Maiolino (PSD), o Paulinho Maiolino, Marcelo Jose de Oliveira (PRB), o Dr. Marcelo, Renato Bispo Caroba (PT) e Edvaldo de Oliveira Paula (PSC), o Castelo Alemão; o secretário de Governo e Serviços, Leandro Franco Larini, o diretor técnico da Secretaria de Obras, Waldir Sancini; o presidente e o vice-presidente do Conselho Municipal de Segurança (Conseg), Benedito Souza Ferreira, o Maguila, e Carmelino Martins, respectivamente; o comandante da GCM, José Carlos da Silva, a inspetora Elisabete Aparecida de Oliveira Rosa.

 

 

 

 

 

 

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 17/02/2017

 

 

 

 

 

image_pdfimage_print