Arujá fortalece reivindicação por obra de desassoreamento do Baquirivu em Guarulhos

29abr
image_pdfimage_print

O prefeito Abel José Larini (PR) e os vereadores Renato Bispo Caroba (PT), presidente da Câmara de Arujá, e Júlio Taikan Yokoyama (PSDB), o Júlio do Kaikan, se uniram a lideranças políticas e a moradores de Guarulhos, durante audiência pública realizada no CEU Presidente Dutra na última quarta-feira (27/4), para fortalecer a mobilização pela execução das obras de desassoreamento do Rio Baquirivu-Guaçu em território guarulhense.

27.04.16_Larini_Caroba_Julio

Abel Larini, Caroba e Júlio do Kaikan durante audiência pública

Projeto de Lei nº 123/16, enviado pelo governador do Estado Geraldo Alckmin (PSDB) à Assembleia Legislativa (Alesp), prevê o remanejamento de parte da verba destinada à macrodrenagem do Baquirivu – cerca de USS 240 milhões provenientes de empréstimo – para a construção de duas barragens – a de Pedreira e de Duas Pontes. O motivo, segundo o governo, é a necessidade de priorizar investimentos para solução da crise hídrica. O projeto, que autorizou o Estado a realizar a operação de crédito, é de 2012. No entanto, como enfatizou o prefeito de Arujá, Abel Larini, a espera pela limpeza do rio já dura mais de 20 anos.

27.04.16_AP_Baquirivu_Almeida

Almeida fala ao público e reivindica obra

“Desde 1997 Arujá tem um sonho e este sonho é ver o Baquirivu limpo até o Aeroporto. Já fui prefeito quatro vezes, outros prefeitos já passaram por Guarulhos e nada. Está na hora de o governador resolver isso”, disse Larini, bastante aplaudido pelo público. Segundo ele, o refluxo da água provocado pela sujeira instalada no trecho do rio localizado em Guarulhos causa enchentes em Arujá, por isso, a obra é fundamental para as duas cidades. “Minha expectativa é que esta audiência surta efeitos, pois somos diretamente afetados por este problema”, afirmou.

“A população de Guarulhos pode contar com o meu apoio e tenho certeza que com o Legislativo de Arujá para garantir que o governador cumpra esse compromisso e realize esta obra”, salientou Caroba durante discurso.

27.04.16_AP_Baquirivu_grupo

Julio, Larini, Alencar, Ricardo Borsari e Renato Caroba

A audiência pública foi organizada pela Comissão de  Infraestrutura da Alesp presidida pelo deputado petista Alencar Santana Braga. O parlamentar foi taxativo ao dizer que Guarulhos não aceitará que o recurso seja retirado da cidade. O mesmo tom foi utilizado pelo prefeito Sebastião Almeida (PT) que esteve na reunião e relembrou os transtornos causados ao município pelas cheias do Baquirivu. “As enchentes obrigaram a Defesa Civil a trabalhar 20 dias consecutivos e custaram duas vidas”, ressaltou Almeida. Segundo ele, 2 mil famílias foram atingidas e mais de 200 mil pessoas impactadas, já que as águas impediram o acesso de centenas de milhares de trabalhadores às empresas e indústrias locais. “Não dá para aceitar esta decisão do governador e, se for necessário, vamos mobilizar o povo até a Assembleia”.

O superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) Ricardo Daruiz Borsari  representou o governador do Estado na audiência e disse que não há qualquer possibilidade de o compromisso assumido por Alckmin ser esquecido. “O Estado não abrirá mão de fazer este conjunto de obras, que continua sendo prioridade”, garantiu. No entanto, ele admitiu que devido às crise econômica e hídrica houve necessidade de alteração no projeto. “Um piscinão foi preservado e garantirá a redução da vazão de 260 para 150 metros cúbicos de água. Portanto, esta obra foi mantida e terá efetividade”, reafirmou. O projeto original previa a construção de cinco piscinões, além de 20km de canalização e construção de duas vias marginais.

 

 

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

4652-7015

Publicado em 29/04/2016