Arujá não atinge, pelo segundo ano, meta do Ideb

30out
image_pdfimage_print

Rogério quer saber motivo

Pelo segundo ano consecutivo, Arujá não atinge as metas do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O desempenho negativo do município foi questionado pelo vereador Rogério Gonçalves Pereira (PT), o Rogério da Padaria, em tribuna, na sessão de 29/9. “Continua triste a realidade da educação em nosso município”, lamentou o parlamentar.

 

Apesar dos bons resultados apresentados em nove escolas, a cidade não conseguiu atingir a meta estipulada para o município no ano de 2013 – 5,8. O Ideb de Arujá foi de 5,7.

“A prefeitura investiu 26% do orçamento em educação, mais do que exige a Constituição. O dinheiro chegou. Agora, e a qualidade?”, aponta Rogério da Padaria ao relembrar o desempenho da cidade no Idesp – no qual 9 escolas ou 69% das unidades, que mantiveram média histórica de apuração do índice, apresentaram queda na qualidade.O Idesp é um indicador de qualidade criado pelo governo do Estado.

Já o Ideb foi criado em 2007 com o objetivo de traçar metas de qualidade educacional para a educação no Brasil. O Ideb alia dois conceitos: o de fluxo escolar e o das médias de desempenho obtidas pelos alunos por meio de provas aplicadas em todo o País por meio do Saeb –destinado aos Estados e ao País – e da Prova Brasil – destinada aos municípios. São avaliados estudantes das séries iniciais e finais do ensino fundamental e do ensino médio dos sistemas público e privado. Com as metas estipuladas pelo Ideb também é possível traçar políticas públicas de melhoria contínua do ensino.

Para o vereador pessebista, Wilson Ferreira da Silva, o Dr.Wilson, é preciso ressaltar o desempenho individual das escolas. “Houve melhoria sim, com escolas atingindo níveis altíssimos muito superiores à meta”, fez questão de salientar.

Das 15 unidades que participaram da avaliação, nove atingiram ou superaram a meta – 60% da rede. A que obteve melhor classificação foi a Escola Municipal do Recanto Primavera que alcançou índice de 6,8 – 1 ponto acima da meta estipulada.

Na região do Alto Tietê, metade dos municípios não alcançou a meta – além de Arujá não obtiveram desempenho positivo: Ferraz de Vasconcelos (5,2), Mogi das Cruzes (5,5), Salesópolis (5,5) e Itaquaquecetuba (4,6). Os resultados referem-se às séries iniciais do ensino fundamental (4º e 5º anos).

O vereador Rogério da Padaria solicitou à Prefeitura, por meio do requerimento 1443/14, explicações sobre os motivos deste resultado. A propositura foi aprovada na sessão de 20/10.

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

4652-7015

Publicada em 30/10/2014