Arujá terá conselho municipal de proteção aos animais

05nov
image_pdfimage_print

 

Começa a dar importantes resultados o trabalho do Fórum de Proteção a Animais de Arujá. Após uma sequência de reuniões com representantes da Prefeitura e do Poder Judiciário, o grupo garantiu a criação do Conselho Municipal de Proteção a Animais, além da execução de uma série de medidas capazes de propiciar um controle mais efetivo da população de cães e gatos da cidade e a implementação de políticas públicas para o setor.  O compromisso foi assumido pelo prefeito Abel Larini (PR) em reunião com representantes do fórum e o vereador Renato Caroba (PT).

Ele  também afirmou que criará um Conselho Gestor para o canil municipal, com a participação de membros do Fórum, e fará a abertura de licitação para contratação de serviços de castração – uma das principais reivindicações dos protetores devido a grande quantidade de animais abandonados no município.

Para Caroba houve significativos avanços no atendimento às reivindicações dos protetores de animais da cidade. “Sem dúvida foi fundamental a reunião deste fórum e o diálogo estabelecido com a Prefeitura. Agora, daremos andamento às providências a fim de que possamos propor e implementar políticas nesta área”, salientou.

O grupo ainda conseguiu estabelecer uma cota para castração de animais abandonados e recolhidos pelo grupo. Arujá conta com cerca de 50 ativistas e, pelo menos,  20 deles recolhem cães e gatos deixados nas ruas e arcam com as despesas de castração. “Com esta medida a Prefeitura fará o serviço em animais que ficam pelas ruas, desonerando as pessoas”, explicou Caroba.

Segundo o vereador, existe atualmente uma demanda reprimida de castrações. A média varia de 80 a 100 por mês. “Infelizmente, o canil municipal não consegue dar conta e a lei somente obriga a Prefeitura a recolher cães que estejam trazendo algum risco às pessoas. Portanto, a lei é para as pessoas e não para os animais”, aponta o vereador ao destacar que a castração é hoje o meio mais eficiente de controle desta população nos centros urbanos.

Outras duas propostas aprovadas foram a elaboração de uma campanha educativa em parceria com a Secretaria de Educação para estimular a posse responsável – e que pretende atingir 19 mil estudantes das redes municipais e estadual da cidade – e a regulamentação, por decreto, do Fundo Municipal de Meio Ambiente.

O Fórum se reúne no terceiro domingo de cada mês na Câmara Municipal (Rua Presidente Rodrigues Alves, 51). As reuniões são abertas à participação do público.

 

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

4652-7015
Publicado em 05/11/2014