Câmara aprova moção de repúdio contra Revista Veja e Globo News

19nov
image_pdfimage_print

Jornalista ofendeu nordestinos

A Câmara de Arujá aprovou moção de repúdio contra a Revista Veja e a Globo News por conta das declarações do jornalista Diogo Mainardi no programa Manhattan Connection veiculado no dia 26 de outubro. O colunista e apresentador chamou o povo nordestino de “bovino” e “atrasado” ao comentar o resultado das eleições presidenciais.

 

 “O Nordeste sempre foi retrógrado, sempre foi governista, sempre foi bovino, sempre foi subalterno durante a ditadura militar, depois com o reinado do PFL e agora com o PT. É uma região atrasada, pouco educada, pouco construída, que tem uma grande dificuldade para se modernizar na linguagem. A imprensa livre só existe da metade do Brasil para baixo. Tudo que representa a modernidade está do outro lado”, afirmou.

 

A propositura, de autoria do vereador Sebastião Vieira de Lira (PSDC),o Paraíba Car, conquistou apoio unânime na Casa Legislativa. “Estou sim em defesa do povo nordestino que está sendo massacrado e hostilizado nas redes sociais… Colunistas famosos estão destilando seu ódio, seu preconceito e sua ira contra o Nordeste, principalmente, pelo fato de a Presidente Dilma Rousseff ter vencido em todos os Estados da região. Porém, nada justifica o que foi dito pelo colunista Diogo Mainardi”, apontou o parlamentar.

 

Para o petista Renato Caroba não se trata de discutir o resultado eleitoral, mas sim de combater o ódio e o racismo. “Antes de mais nada isso é crime. Este dito jornalista manchou a honra dos nordestinos e de todos aqueles que lutam contra o preconceito”, salientou.

 

Líder do governo na Casa Legislativa, Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho, destacou a importância da iniciativa e disse que fazia questão subscrever a moção por entender que “não se pode admitir, em pleno século 21, preconceito de quaisquer origens”. Ele citou o fato de a primeira Faculdade de Direito do País ter sido instalada no Estado de Pernambuco. “Vejam a importância do Nordeste”, complementou.

 

Citando Ariano Suassuna, o vereador Wilson Ferreira da Silva (PSB) disse que “ignorante é o jornalista que não conhece o Nordeste e nem o seu povo. O povo nordestino não é retrógado, nem bovino”, apontou.

 

Márcio José de Oliveira (PROS), o Dr. Márcio qualificou como “equivocadas, estapafúrdias e irresponsáveis” as declarações de Mainardi. “Temos de respeitar a liberdade de imprensa, mas não podemos coadunar com a irresponsabilidade jornalística. Ele ocupa uma função, é formador de opinião e suas declarações incitaram o ódio, o racismo e vários sentimentos negativos que não podemos fomentar”,salientou o parlamentar.

 

Os vereadores Edvaldo de Oliveira Paula (PTB), o Castelo Alemão e Gabriel dos Santos (PSD reforçaram a importância da democracia e rechaçaram a ideia de divisão do País. “Há uma tentativa de dividir o nosso País. A quem interessa?, questionou Castelo.

 

Rogério Gonçalves Pereira (PT), o Rogério da Padaria, reafirmou o “orgulho de ser nordestino e descendente de índios” e o vereador Gilberto Daniel (PRB) afirmou que “há falta de respeito também com outros grupos sociais”.

 

A moção de repúdio (150/14) foi aprovada e será encaminhada às direções da Revista Veja e Globo News. Leia a íntegra: http://goo.gl/ck0Pmh
Câmara de Arujá
Assessoria de Comunicação
4652-7015
Publicada em 19/11/2014