Câmara aprovou criação da Semana Municipal de Conscientização sobre Autismo

16out
image_pdfimage_print

Com 12 votos favoráveis, o Plenário da Casa de Leis aprovou na Sessão Ordinária de 10/10 o projeto de Lei nº 127/2018 de autoria da vereadora Ana Cristina Poli (PR) que institui a Semana Municipal de Conscientização sobre o Autismo. A proposta, se tornada Lei, incluirá a atividade no Calendário Oficial de Eventos do Município permitindo a realização de ações de mobilização.

Em sua justificativa, a vereadora Ana Poli salientou que “ainda hoje existe muito preconceito com os autistas devido à grande falta de conhecimento das pessoas”. Ela trouxe dados da Organização das Nações Unidas (ONU) que apontam a existência de 70 milhões de afetados pela síndrome no mundo. No Brasil, um levantamento de 2011 feito pelo psiquiatra infantil Marcos Tomanik na cidade paulista de Atibaia aferiu a prevalência de um caso de autismo para cada 368 crianças entre sete e 12 anos.

Autismo foi tema de debate no Plenário na Casa e discussão e aprovação de diversas proposituras. Foto: Imprensa/CMA

Em Arujá, informações da Secretaria de Saúde dão conta da existência de 15 casos. “O projeto ampliará o conhecimento, a interação, a conscientização sobre o problema e, consequentemente, a inclusão, sem preconceitos por parte da sociedade”, acredita Ana Poli que, recentemente, aprovou Moção de Parabenização aos professores que acompanham crianças com este tipo de Síndrome.

Durante a Semana entidades públicas ou privadas, em parceria com a Prefeitura de Arujá, poderão promover seminários, palestras, cursos e campanhas sobre o autismo. A ideia é que a partir de 2 de abril – Dia Mundial de Conscientização do Autismo – toda a cidade esteja voltada a debater esse assunto e sugerir políticas públicas que permitam oferecer condições de tratamento e acompanhamento aos pacientes.

O autismo é caracterizado por uma disfunção global do desenvolvimento, que altera a capacidade de comunicação, socialização e comportamento do indivíduo. Esta desordem faz parte de um grupo de síndrome chamado Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD).

Como foi aprovado em segunda discussão, o projeto será enviado à análise do prefeito José Luiz Monteiro (MDB). Se tornado Lei, entrará em vigor na data de sua publicação.

 

 

Câmara Municipal de Arujá

Assessoria de Comunicação

www.camaraaruja.sp.gov.br

imprensa.camaraaruja@gmail.com

(11) 4652-7015

Texto: Silmara Helena

Fotos: Imprensa/CMA

16/10/2018