Câmara de Arujá abre exposição Caminhos do Senhor Bom Jesus

02ago
image_pdfimage_print

Cerca de 80 estudantes da Escola Municipal Sidonia Nasser do Prado acompanharam, na tarde de 1º de agosto, a abertura da mostra fotográfica Caminhos do Senhor Bom Jesus, terceira exposição do ano promovida pelo Legislativo arujaense.

A exposição reúne imagens históricas da Igreja e da escultura do Senhor Bom Jesus registradas ao longo de décadas e – a maioria delas – sob a tutela do historiador e escritor João Machado, que participou da abertura.

Na ocasião, o escritor doou à escola um exemplar de seu mais recente livro, Documenta Arujá – Cidade Natureza – Memórias, mitos e lendas de um povo que contribuiu para sua história. “Fico à disposição de vocês para dar uma aula e levar documentos e imagens históricas de nosso querido município”, afirmou João Machado ao grupo de estudantes.

A abertura do evento foi realizada pelo Presidente da Casa de Leis Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho, que exaltou a importância de resgatar, por meio de iniciativas como a da mostra, os principais fatos históricos do município. “A história é constante e viva. No futuro, os registros fotográficos que fizemos hoje serão história também. Por isso temos que valorizar cada momento”.

O padre José Reis, presente à abertura, explanou sobre a importância da capela que mais tarde se tornaria a Igreja Matriz e marco zero da cidade, tudo inspirado pela devoção ao Senhor Bom Jesus. “Quando a gente perde nossa história, perde também nossa identidade como cidadãos”, avaliou.

A vereadora Ana Cristina Poli (PL), por sua vez, ressaltou que o desprezo à história leva ao esquecimento. Ainda participaram do evento os vereadores e ex-presidentes da Câmara Abel Franco Larini (PL), o Abelzinho, e Renato Bispo Caroba (PT).

O Sagrado

Há 278 anos, em 1741, era descoberta às margens do Rio Baquirivu uma imagem de madeira representando Jesus flagelado, amarrado a uma coluna. O acontecimento marcaria profundamente a história do local, que depois se tornaria o município de Arujá.

Mais tarde, em 1744, segundo João Machado, foi construída uma capela em louvor ao Senhor Bom Jesus e, no século XIX, neste mesmo local, a atual Igreja Matriz, reconhecida como o marco zero do município.

A devoção ao Senhor Bom Jesus, hoje patrono da cidade, agora tem passagens marcantes de sua história retratadas na terceira exposição fotográfica do ano promovida pela Câmara Municipal.

A exposição

Aberta à visitação do público de segunda a sexta-feira até o dia 15/08, a mostra fotográfica também abrirá durante o feriado do Padroeiro, dia 6/8, em horário especial: das 13h às 18h. Nos demais dias, os horários de visita monitorada à mostra são de 9h às 11h30 (manhã) e das 14h às 16h (tarde), no hall da Câmara Municipal de Arujá, Rua Rodrigues Alves, 51, Centro. A entrada é gratuita.


Câmara Municipal de Arujá

Assessoria de Comunicação

www.camaraaruja.sp.gov.br

imprensa.camaraaruja@gmail.com

renan@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7000 / 7067

Publicado em 02/08/2019

Texto: Renan Xavier

Fotos: Imprensa/CMA