Câmara discute alteração de dia e horário das sessões ordinárias

10out
image_pdfimage_print

A Câmara de Arujá discute a possibilidade de alterar o dia e o horário das sessões legislativas. O projeto de Resolução nº 07/2017 recebeu pareceres favoráveis da Secretaria Jurídica e da Comissão de Justiça e Redação, sendo lido na sessão de 2/10. Agora, aguarda parecer da Comissão de Finanças e Orçamento para seguir o trâmite previsto até a votação em Plenário. Assinado por oito vereadores, a propositura prevê a mudança da sessão das segundas-feiras às 18h para as quartas-feiras, a partir das 14h.

Abelzinho, presidente do Legislativo, é um dos oito vereadores que apoiam alteração; segundo ele, economia pode chegar a R$ 100 mil/ano

Na justificativa, os parlamentares alegam que a realização das sessões em horário diurno vai gerar diminuição dos gastos, pois dispensará o pagamento de gratificações, horas extras e adicionais, além de reduzir as despesas com água, luz, telefone e serviços terceirizados, entre os quais, o de segurança.  Segundo o presidente da Casa, Abel Franco Larini (PR), o Abelzinho, a economia alcançará algo em torno de R$ 10 mil/mês ou R$ 100 mil/ano, já considerando os recessos de janeiro e julho.

Renato Caroba é contra mudança de horário: restrição à participação popular

Outra vantagem seria a possibilidade de maior participação de estudantes e pessoas da comunidade – que já frequentam a Casa durante o dia. “A realização de sessões no período noturno tinha justamente o objetivo de potencializar o acesso; no entanto, observa-se que, além da pouca presença, a maioria não permanece até o final em virtude do avançar do horário”, aponta o documento.

Contrário ao projeto, o vereador Renato Bispo Caroba (PT) apresentou emenda modificativa (nº 25/17) na qual propõe a alteração do dia – de segunda para terça-feira – mas com a manutenção do horário (às 18h). “Esta mudança restringe a participação popular, principalmente, a dos trabalhadores”, aponta. Ele utilizou a Tribuna da Casa para fazer um pronunciamento sobre o assunto durante a sessão de 25/9. (Veja íntegra abaixo).

Assinaram o projeto os vereadores  Abelzinho,  Gabriel dos Santos (PSD), Rafael dos Santos Laranjeira (PSB), o Rafael Laranjeira, vice-presidente do Legislativo, Edimar do Rosário (PRB), o Pastor Edimar de Jesus, Ana Cristina Poli (PR), a Ana Poli, Cristiane Araújo Pedro (PSD), a Profª Cris do Barreto, Marcelo José de Oliveira (PRB), o Dr. Marcelo Oliveira, e Edval Barbosa Paz (PSDB), o Profº Edval.

 

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 10/10/2017