Câmara rejeita veto a projeto de reaproveitamento de águas pluviais

28out

Por nove votos, a Câmara de Arujá rejeitou o veto total do Executivo ao projeto de Lei nº 142/2015, de autoria do vereador Gilberto Daniel (PRB), o Gil do Gás, que trata do reaproveitamento de águas pluviais nas escolas. Em sua justificativa, o  prefeito Abel José Larini (PR) alegou impossibilidade de executar a proposta devido a falta de recursos, mas o argumento não convenceu os parlamentares.

“O projeto poderia ajudar na economia de recursos, pois a água reaproveitada seria utilizada na própria escola ou até mesmo para atender outras demandas, como a limpeza de calçadas, sem qualquer custo para o município”, explicou Gil do Gás ao ressaltar a importância da iniciativa e do apoio dos colegas para derrubada do veto.

Gil do Gas_editada

Gil do Gás, autor do projeto

Edvaldo de Oliveira Paula, o Castelo Alemão, manifestou sua posição favorável à manutenção da propositura. Segundo ele, projeto semelhante de sua autoria obriga as edificações do setor privado a adotar medidas de redução de consumo e reutilização da água. “O município deve dar o exemplo. Por isso, rejeitarei o veto”, sentenciou.

O petista Renato Bispo Caroba também votou contra o veto. Ele afirmou que proposta dá ao município a possibilidade de corrigir um erro – a não adoção de medidas sustentáveis para uso da água. “O projeto é importante tanto pela iniciativa quanto pelo mérito e já deveria ter sido adotado dentro de uma estratégia de planejamento de utilização desse recurso”, apontou.

Além de Gil, Caroba e Castelo, votaram pela rejeição ao veto os vereadores: Odair Neris (PSB), o Mano’s, Sebastião Vieira de Lira (PSDC), o Paraíba Car, Wilson Ferreira da Silva (PSB), o Dr. Wilson, Jussival Marques de Souza (PMDB), Márcio José de Oliveira (PRB), o Dr. Márcio e Rogério Gonçalves Pereira (PT),o Rogério da Padaria. Abel Franco Larini (PR), o Abelzinho, Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho, presidente do Legislativo, Maria Lúcia de Souza Ribeiro (PTB), a Lúcia Ribeiro e Valmir Moreira dos Santos (PR),o Valmir Pé no Chão se abstiveram.

Líder do governo na Casa, Gabriel dos Santos acatou o veto. José Sidnei Schaide (sem partido) estava ausente.

Com a decisão e, caso o prefeito não o faça, caberá à Presidência da Casa promulgar a nova lei.

 

Câmara de Arujá
Assessoria de Comunicação
4652-7015
imprensa@camaraaruja.sp.gov.br
Publicada em 28/10/2015

image_pdfimage_print