Castelo pede análise de bica no Jardim Real

27nov
image_pdfimage_print

População utiliza água para consumo

O vereador Edvaldo de Oliveira Paula (PTB), o Castelo Alemão, solicitou à Prefeitura de Arujá análise da qualidade da água que jorra de uma pequena bica localizada na rua São Paulo, no Jardim Real, e é utilizada para consumo dos moradores. A solicitação foi feita por meio da indicação 2725/14.

 

 

O parlamentar foi ao local, experimentou a água e aprovou, mas quer um parecer técnico. “Temos de garantir que o consumo não acarretará problemas para a população, principalmente, às crianças. Se comprovado que a água é de fato potável, poderíamos instalar bebedouros públicos utilizando a água dessas nascentes”, ressaltou Castelo.Rita Andrade, dona do terreno onde existia a nascente, e o vereador Castelo

 

A costureira Rita Helena de Andrade garantiu que a água é saudável. “Nunca soube de alguém que tivesse passado mal por consumir água desta bica”, ressaltou ao contar que foi seu marido, Laércio de Andrade, já falecido, que direcionou a água da nascente existente nos fundos de sua casa para a bica, possibilitando o seu uso por todos. “Ela jorra o dia inteiro, mas, nos últimos tempos, reduziu sua intensidade”, disse Rita. Além de beber a água, muitos a utilizam para lavar quintais e carros.

 

Castelo Alemão identificou outras nascentes e cursos d’água da cidade e afirmou que pretende apresentar uma proposta de preservação destes recursos naturais. “Nossa cidade é uma grande produtora de água, no entanto, não existe um plano efetivo de preservação e recuperação de nossas nascentes”, salientou.

 

O parlamentar visitou a obra de recuperação da nascente do Baquirivu e  outras nascentes existentes no bairro do Limoeiro, no Condomínio V e na entrada da cidade – que não possuem ação semelhante de preservação.  “A crise hídrica que vivemos na atualidade também é decorrente da poluição e destruição de nossas nascentes. Precisamos nos atentar para a necessidade de adotar providências urgentes”, apontou Castelo. Ele disse que o plano deve prever, entre outras medidas, a ampliação do saneamento – a fim de evitar o despejo de esgoto nos córregos – a criação de parques lineares e a participação efetiva da comunidade, por meio de ações educativas.

Câmara de Arujá
Assessoria de Comunicação
4652-7015