Com depoimento corajoso sobre assédio sexual, Câmara encerra 1ª Semana da Mulher

06mar
image_pdfimage_print

A 1ª Semana de Conscientização sobre os Direitos das Mulheres realizada pela Câmara de Arujá terminou com um depoimento emocionante e corajoso da enfermeira Mariane Harada, professora do Colégio Athenas de Arujá. “Fui vítima de assédio sexual. Um médico me falou coisas que fizeram me sentir como uma formiguinha, menos que isso. Foi constrangedor. Acredito que antes de ser um bom profissional, é preciso ser um bom ser humano”, disse após ser convidada pelo Presidente da Casa Legislativa, Gabriel dos Santos (PSD) a proferir algumas palavras na Tribuna da Casa. O depoimento ocorreu após palestra da advogada Amanda Egert Campos sobre Assédio Sexual e Moral: a violência no ambiente de trabalho.

Tão grave quanto o assédio foi como a enfermeira Mariane foi recebida pelo Conselho do hospital, depois de formalizar a denúncia. “Era um grupo formado apenas por mulheres. Achei que fosse ser acolhida. Não fui. Elas me disseram para desistir, pois o hospital poderia perder o médico”, revelou, decepcionada.

A advogada Amanda Egert durante palestra na Câmara de Arujá

A partir desta sua experiência, Mariane alertou os cerca de 30 alunos de sua turma que ouviram a palestra na Câmara: “Preparem-se. Guardem essas informações porque, infelizmente, vocês terão de enfrentar situações deste tipo”, pontuou.

O Assédio Moral e Sexual no trabalho atinge majoritariamente mulheres, conforme confirmou Amanda durante sua explanação. “Quase todas as mulheres já sofreram algum tipo de assédio”.

Ela trouxe ao conhecimento do público uma série de decisões do Tribunal Regional no Trabalho (TRT) sobre situações constrangedoras a que foram submetidos funcionários no ambiente de trabalho.

A especialista ainda explanou sobre dano moral, violação à imagem e à intimidade e violação à honra.

As vereadoras Cristiane Araújo Pedro (PSD), a Profª Cris do Barreto, e Ana Cristina Poli (PL) falaram sobre a importância da Semana e, principalmente, das ações concretas resultantes do trabalho: o lançamento da cartilha – Assédio Moral e Sexual no Trabalho: conhecer para prevenir – e a criação da Comissão dos Direitos das Mulheres da Câmara.

O presidente da Casa, Gabriel dos Santos elogiou a coragem da professora Mariane – “ela merece ser aplaudida de pé” e agradeceu a participação da advogada Amanda Egert.

Também participaram da atividade os vereadores Paulo Henrique Maiolino (PSB), o Paulinho Maiolino, vice-presidente da Casa; Rafael Santos Laranjeira (PSB); Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho; Edimar do Rosário (PRB), Pastor Edimar de Jesus; e Renato Bispo Caroba.


Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

silmara@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Texto: Silmara Helena

Fotos: Imprensa/CMA