Cônsul Geral de Cuba, Nelida Hernandéz, prestigia sessão da Câmara de Arujá

22mar

A Cônsul Geral de Cuba em São Paulo Nelida Hernandéz Carmona prestigiou a sessão ordinária da Câmara de Arujá na última segunda-feira (20/3). Ela estava acompanhada do Conselheiro Político Ifrahin Miranda Leon e do Cônsul Roberto Gomez Castellanos, responsável pelo programa Mais Médicos.

Representantes do Consulado de Cuba em São Paulo foram recepcionados pelos vereadores

Nelida veio a Arujá a convite do vereador Sebastião Vieira de Lira (PSDC), o Paraíba Car, autor da Moção de Parabenização aos profissionais cubanos que atuam na rede pública de saúde do município. A propositura foi aprovada por unanimidade. O prefeito de Arujá, José Luiz Monteiro (PMDB) fez questão de comparecer e não escondeu a emoção ao falar sobre os avanços da saúde e da educação na terra de Fidel Castro.

Ifrahin Leon, em primeiro plano, junto a Dr. Marcelo na Presidência da Casa

“Esta iniciativa nada mais é do que um ato de justiça e gratidão que esta cidade – sendo uma célula de um organismo chamado Brasil – dirige a quem deixa seu País e a sua família, forçado por razões humanitárias”, disse o prefeito na Tribuna ao reconhecer a qualidade dos serviços públicos oferecidos aos cubanos. “Tenho inveja de Cuba.”

Autor da Moção, Paraíba Car ressaltou o trabalho de excelência feito pelos profissionais cubanos no atendimento à população da cidade e destacou a honra de receber os representantes do Consulado na Casa Legislativa. “Se não fosse o programa Mais Médicos, a saúde em Arujá já teria entrado em colapso. A saúde vai mal em nosso País e não é diferente em nossa cidade. Aliás, sou um dos mais críticos a esta situação. Esta Moção eu fiz por gratidão. Fiz em nome de uma pessoa que, prestes a amputar a perna, foi curada por estes médicos. Por isso quero saudá-los pelo brilhante trabalho.”

Os médicos Eleonora Martinez Martin, Teresa de Jesus Cossio Gutierres, Jesus Orlando Chacon Saldivar e Anisley Rodriguez Ojeda, que integram a equipe do Mais Médicos em Arujá, também participaram da sessão.

Seis parlamentares também se manifestaram e saudaram a delegação Cubana.

Nélida junto a Reynaldinho (à esquerda) e Paulinho Maiolino

Renato Bispo Caroba (PT): “Não posso deixar de lembrar que esta Casa já ficou dividida na defesa do Mais Médicos. E neste momento é preciso dar crédito a quem merece crédito. E o programa Mais Médicos foi lançado em 8 de julho de 2013 pela presidenta Dilma Rousseff e incluía também a ampliação dos cursos de medicina e a melhoria da infraestrutura do sistema de saúde. A Medicina em nosso País se tornou um negócio. Não temos um atendimento de saúde público, gratuito e de qualidade como em Cuba. Esta Moção retrata o quanto somos gratos e como é bom reconhecer, mesmo com atraso, o avanço que este programa representa.

Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho: “É uma honra recebê-la aqui em nossa Casa. Estou lisonjeado e feliz por termos recebido profissionais de alta qualidade em nosso sistema e que tratam as pessoas com carinho e respeito”.

Os vereadores junto aos representantes do Consulado de Cuba

Ana Cristina Poli (PR), a Ana Poli: “Quero dar os parabéns ao vereador Paraíba Car pela Moção. Temos de enaltecer o que é bom. A saúde é mais do que equipamento. Saúde é feita por gente. Equipamento é importante, mas a dedicação com que é feito o trabalho é tudo. Só temos a agradecer.”

Edvaldo de Oliveira Paula (PSC), o Castelo Alemão: “O programa Mais Médicos foi um dos grandes acertos do governo anterior e nos externou o comprometimento dos profissionais que vieram de outros países. A população aprovou o tratamento recebido o que comprova a sensibilidade e a preocupação destes profissionais com seus semelhantes.”

Paulo Henrique Maiolino (PSB), o Paulinho Maiolino: “O mais importante na saúde é a humanização e a vontade de salvar vidas. Deixar o seu País e a sua família para zelar pelo próximo, isso não tem preço”.

Gabriel dos Santos: “Os nossos médicos, formados nas universidades públicas, não atendem nos rincões deste País. Se formam em faculdades custeadas pelos impostos de todos os brasileiros e depois não querem atender. Quero parabenizá-los pela ação humanitária e agradecer a vocês por irem, onde muitos médicos não vão.”

 

 

Fotos: Imprensa/CMA

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 22/03/2017

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

image_pdfimage_print