Convocado, Júlio do Kaikan deve explicar morosidade para abertura de novas empresas

18set
image_pdfimage_print

Contadores estiveram na Câmara para explanar problema a vereadores

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Júlio Taikan Yokoyama, o Júlio do Kaikan, comparecerá à Câmara Municipal nesta terça-feira (18/9), às 9h, para dar explicações aos vereadores sobre os motivos para a morosidade na liberação de processos destinados à abertura de novas empresas na Prefeitura de Arujá.  A convocação do gestor foi feita pelos vereadores Rogério Gonçalves Pereira (PSD), o Rogério da Padaria, e Renato Bispo Caroba (PT), Renato Caroba, por meio do requerimento nº 620/2017, aprovado na sessão ordinária de 22/08/2017.

Júlio do Kaikan, atual Secretário de Desenvolvimento Econômico

As dificuldades para viabilizar a abertura de novos empreendimentos é a principal reclamação dos profissionais de Contabilidade de Arujá. Eles explanaram a situação aos vereadores durante reunião realizada no Legislativo na última sexta-feira (15/9). “O mundo evoluiu. A Prefeitura de Arujá, não”, resumiu o contador Vicente Diogo de Oliveira da Proceji Organização Contábil ao defender mudanças nos procedimentos administrativos e na atuação dos funcionários públicos. “É preciso mais transparência e responsabilidade dos servidores. Aqui cada fiscal exige um tipo de documento – pois não há um check list – os pedidos são feitos verbalmente ao contador, sem registro no processo, e a documentação passa de um setor para outro sem sabermos o porquê”, contou.

(da esq para a direita) Rafael Laranjeira, Luiz Fernando e Renato Caroba durante reunião

Nem mesmo a implementação do Via Rápida facilitou a vida de quem pretende investir em Arujá. “Pelo Via Rápida, conseguimos agilizar o processo na Junta Comercial, no Corpo de Bombeiros, na Receita Federal, na Vigilância Estadual. Mas, quando chega à Prefeitura de Arujá, o processo emperra porque vai para análise dos fiscais”, explicou Eduardo do Prado da Gênenis Organização Contábil. Ele sugere a separação do Cadastro Imobiliário da Fiscalização como uma das medidas a serem implementadas pela administração municipal para agilização dos processos. Também defende alterações na Lei de Zoneamento – em discussão na Prefeitura.

“Não temos como dar prazo aos nossos clientes, depois de o processo entrar na Prefeitura. Muitos preferem abrir empresas em outros municípios como Itaquá ou Guarulhos devido a tantos empecilhos”, admitiu Oliveira. Outro ponto discutido na reunião foi a questão do Parque Rodrigo Barreto. Para os contadores, a situação no bairro – em relação à instalação de empresas – segue indefinida, sem uma regulamentação adequada.

Vereadores de comprometeram a discutir mudanças

Os vereadores se comprometeram a debater e propor adequações que possibilite a solução definitiva do problema. A conversa com o secretário Júlio do Kaikan faz parte deste trabalho.

Além de Rogério da Padaria e Renato Caroba, também participaram da reunião os vereadores Luiz Fernando Alves de Almeida (PSDB), o Luiz Fernando, Edvaldo de Oliveira Paula (PSC), o Castelo Alemão, líder d Governo na Casa, Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho, Rafael dos Santos Laranjeira (PSB), o Rafael Laranjeira, Ana Cristina Poli (PR), a Ana Poli, além do servidor da Câmara Municipal, Wagner José da Silva, e outros representantes do setor contábil.

 

 

 

 

Assessoria de Comunicação

imprensa.camaraaruja@gmail.com

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 18/09/2017

Fotos: Imprensa/CMA