Luiz Fernando e Rogério da Padaria fazem mais uma vistoria à UBS do Pilar

15set
image_pdfimage_print

Os vereadores Rogério Gonçalves Pereira (PSD), o Rogério da Padaria, e Luiz Fernando Alves de Almeida (PSDB), o Luiz Fernando, fizeram mais uma vistoria ao canteiro de obras da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Pilar. Os dois integram a Comissão de Representação formada no Legislativo com a função de acompanhar a construção da unidade.

Serviços estão avançando, afirma responsável pela obra

No momento da visita, realizada na terça-feira (12/9),  14 homens trabalhavam no local. Segundo o responsável pela obra, Douglas Reginaldo, os serviços estão avançando. “80% do telhado está pronto e já instalamos os azulejos em 30% das paredes”, relatou.

A obra está sob responsabilidade da BEC Baquirivu Engenharia e Comércio Ltda, desde 2014. A previsão de entrega era de 15 meses, mas uma paralisação em 2015 obrigou a Prefeitura de Arujá a rever o prazo e prorrogar o contrato.

A Câmara Municipal foi chamada a intervir na situação em fevereiro deste ano, depois de a diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEIA) Maria José Lopes Esmeraldo, Sirlene Rossi, reclamar das invasões e dos furtos recorrentes sofridos pela unidade em decorrência do abandono do prédio inacabado.

Rogério da Padaria, Douglas (ao centro) e Luiz Fernando conversam sobre a construção

O motivo, segundo a diretoria da BEC, era a suspensão dos pagamentos. A Prefeitura, no entanto, alegou que a medida havia sido tomada devido à incongruências nas planilhas de custo.

Vista da UBS Vila Pilar

“O problema financeiro foi resolvido, as planilhas corrigidas e o valor da nota fiscal emitida pela empresa, no valor aproximado de R$ 300 mil, quitada”, explicou Rogério da Padaria, demonstrando a importância do trabalho de fiscalização feito pelos parlamentares.

Ele cobrou, no entanto, a execução dos serviços de reparação na área da creche Maria José, afetada pela obra. “O Legislativo cumpriu a sua parte e resolveu junto à administração municipal a pendência financeira. Agora, a BEC precisa fazer a dela”, pontuou.

A unidade escolar atende atualmente 185 crianças de zero a três anos e 11 meses. “As crianças não podem ser prejudicadas novamente”, disse Luiz Fernando.

O contrato, no valor de cerca de R$ 2,1 milhões, entre a Prefeitura e a BEC foi estendido até 13/10/2017.

 

 

Assessoria de Comunicação

imprensa.camaraaruja@gmail.com

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 14/09/2017

Fotos: Imprensa/CMA