Moradores de bairros à beira da Mogi-Dutra acionam vereadores para discutir liberação de acessos

14mar
image_pdfimage_print
Dr.Wilson_Mogi-Dutra

Dr. Wilson junto a moradores e engenheiros do DER na Mogi-Dutra

Moradores da região do Vertentes, Jacarandás, Copaco e do Condomínio Hills 3 acionaram os vereadores Wilson Ferreira da Silva (PSB), Dr. Wilson, e Jussival Marques de Souza (PMDB) na expectativa de que, por meio da Câmara Municipal, consigam abrir diálogo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para discutir uma alternativa de acesso viário a estes bairros, localizados à beira da Rodovia Mogi-Dutra (SP-88) no trecho arujaense. Isso porque foram oficialmente proibidas as manobras na rodovia para acessar os bairros. Placas foram instaladas orientando os motoristas a utilizar o retorno mais próximo – em Arujá e/ou Mogi, dependendo do sentido.

10.03.16_Jussival_Mogi-Dutra

Jussival na Mogi-Dutra de frente à entrada do Condomínio do Hills 3

Na última terça-feira (8/3), Dr. Wilson esteve na Mogi-Dutra acompanhado de moradores e do engenheiro do DER Douglas Fadul Villibor. Ele se comprometeu a apresentar requerimento exigindo explicações da Prefeitura. “Quero saber em que condições a administração definiu o acesso dos moradores aos bairros, quando da aprovação dos loteamentos, e como estão sendo planejados estes acessos no projeto executivo de duplicação da Mogi-Dutra”, explicou. Com estas informações, ele pretende acionar o DER e a Prefeitura para uma reunião conjunta. Ainda assim é bem realista. “O problema está longe de ser resolvido”, salientou.

Jussival também vistoriou vários pontos da Rodovia e considerou “absurda e ineficaz a decisão do DER”. “Ninguém vai utilizar estes retornos, pois eles estão muito distantes. Imagine, saio do Jacarandás e preciso ir até Arujá. Não posso fazer a manobra na pista. Tenho de ir até Mogi para voltar”, protestou. O vereador também apresentará propositura questionando a medida. “Na prática ninguém fará isso, ainda que seja mais seguro. Por isso, não adianta placa. Teremos de debater alternativas”, afirmou.

 

 

Câmara de Arujá
Assessoria de Comunicação
imprensa@camaraaruja.sp.gov.br
4652-7015
Publicado em 14/03/2016