Não há prazo para reabertura da Adília Barbosa Neves, diz Prefeitura

25abr

A Prefeitura de Arujá informou ao vereador Edvaldo de Oliveira Paula (PSC), o Castelo Alemão, que não tem como definir data para reabertura da avenida Adília Barbosa Neves, no bairro do Portão. A via, que dava acesso à Rodovia Presidente Dutra (BR 116), foi bloqueada à época da construção do trecho Leste do Rodoanel Mário Covas.

09.10.15_Adilia_Barbosa_6

Trecho interditado da Adília (agosto/15)

Segundo o diretor de Trânsito Thiago Silva “qualquer medida a ser tomada em relação à Adília dependerá do início e término da construção do trecho Norte do Rodoanel, que se inicia exatamente sobre a Adília.”

O fechamento da via tem sido tema de intensos debates do Legislativo. Castelo Alemão insiste no desbloqueio e na reativação da ligação viária. Ele chegou a gravar um vídeo no local pedindo providências.

Em janeiro de 2016, a concessionária SP Mar, responsável pelas obras do Rodoanel, afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a Adília foi fechada a pedido da Associação das Empresas do Centro Industrial de Arujá e moradores dos bairros do Portão, Nova Arujá, Jordanópolis e Centro Industrial. O grupo encaminhou correspondência à Artesp em abril de 2015, solicitando a providência.

Após revindicação do parlamentar, a SP Mar também realizou a recuperação do pavimento da rua e instalou iluminação na passagem de pedestre instalada na Dutra.

Trecho Norte

O Rodoanel Norte terá 44 km de extensão e interligará os trechos Oeste e Leste do Rodoanel. Começa na confluência com a Avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e termina na intersecção com a Rodovia Presidente Dutra (BR-116). O trecho prevê acesso à Rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Classificada como uma rodovia “Classe Zero” (de alto padrão técnico e controle total de acesso), o Rodoanel circunda toda a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). O trecho Norte, em especial, terá maior influência sobre Santana do Parnaíba, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Caieiras, Mairiporã, Santa Isabel, Itaquaquecetuba, Arujá, Guarulhos e São Paulo.

 

 

image_pdfimage_print