Outubro Rosa: Câmara fará Ciclo de Palestras no dia 27/10

23out
image_pdfimage_print

Integrada à campanha Outubro Rosa, a Câmara de Arujá organizará no próximo dia 27/10 (sexta-feira), a partir das 14h, um Ciclo de Palestras voltado à conscientização sobre o câncer de mama. Serão abordados temas como prevenção, direitos da pessoa com câncer, boa nutrição na prevenção e durante o tratamento e a necessidade de apoio psicológico a pacientes e familiares. A atividade, aberta ao público, será realizada no Plenário Vereador João Godoy e transmitida ao vivo pelo canal oficial da Câmara no You Tube (Veja programação completa nesta matéria). 

“Nosso objetivo é ampliar o conhecimento sobre o assunto, permitindo aos participantes a compreensão de todos os aspectos que envolvem a doença – desde a importância de se investir em exames preventivos – até, nos casos de confirmação, como conseguir acesso a serviços e ações para tratamento”, explicou a vereadora Ana Cristina Poli (PR), a Ana Poli, responsável pela organização do evento.

Ciclo de Palestras – Programação Completa

Dados da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) apontam que o câncer de mama responde por 28,1% dos novos casos registrados todo ano no Brasil. Em entrevista à Revista Marie Claire, o presidente da SBM, Antônio Luiz Frasson, esclareceu que a prevenção não deve estar focada apenas nos fatores de risco, mas nos fatores de proteção. “Estima-se que por meio da alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de se desenvolver a doença”, explicou.

Diagnosticado em fase inicial, o câncer de mama tem até 90% de chances de cura. No Brasil, a mortalidade ainda é grande, pois quando identificado o câncer já está em estágio avançado. “Quanto menos informação as mulheres recebem sobre a prevenção do câncer de mama mais chances elas têm de morrer em consequência da doença. As taxas de mortalidade aumentaram nos Estados onde há alto índice de exclusão humana e social e baixo índice de desenvolvimento humano”, apontou o médico citando resultados de estudos feitos por pesquisadores da SBM.

Não ir às consultas, não buscar o exame ou, simplesmente, ignorar a necessidade de procurar um ginecologista, por exemplo, são comportamentos que deixam as mulheres mais suscetíveis à morte em decorrência do câncer. “É notório o desconhecimento sobre a importância de se cuidar e, em muitos casos, medo de ir à consulta e receber um diagnóstico indesejado. Isso acaba afastando as mulheres da prevenção e do tratamento. Nesse sentido, o comportamento da mulher precisa melhorar”, ressaltou Frisson. A recomendação da SBM é que, a partir dos 40 anos, a mamografia seja realizada anualmente.

O Ciclo de Palestras está sendo realizado em parceria com a Prefeitura de Arujá, por meio das Secretarias de Saúde e de Assistência Social.

 

 

 

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 23/10/2017