Pais reclamam de falhas no transporte escolar na Paulo Freire e na Apae

18mar

Pais de alunos da Escola Municipal Paulo Freire, localizada no Parque Rodrigo Barreto, e da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Arujá, estiveram em reunião com vereadores e representantes da Prefeitura na Câmara Municipal e reclamaram das condições do transporte escolar.

Na Paulo Freire, o serviço é terceirizado e os problemas são os constantes atrasos, o desrespeito aos pontos de embarque e desembarque dos alunos e o despreparado dos monitores, que não controlam e nem organizam a entrada e a saída das crianças.

09.03.16_Reuniao_transporte_2

Reunião do transporte escolar

Após a reunião, realizada em 09/03/2016, a Prefeitura tomou providências e alguns monitores foram substituídos.

Segundo o vereador Rogério Gonçalves Pereira (PSD), o Rogério da Padaria, presidente da Comissão Permanente de Educação, Saúde e Assistência Social, a situação está sendo normalizada. “Os profissionais serão observados por um prazo de 30 dias e, após este período, poderemos realmente constatar se estão trabalhando a contento.”

No caso da Apae, a unidade utiliza ônibus municipal, mas que também não vem atendendo de forma adequada. “A frota é muito antiga, tem mais de 15 anos de uso e vive em manutenção”, afirmou Rogério da Padaria ao apontar uma das causas das constantes falhas no atendimento.

“Meu filho se tornou gente na Apae. Vocês nem imaginam o quanto é prejudicial ele faltar às aulas”, destacou a policial militar, Claudia Aparecida de Marco ao explicar que os alunos ficaram sem ônibus durante duas semanas e esta situação ė prejudicial ao aprendizado das crianças.

“É uma falta de respeito com estas famílias, essas mães lutadoras, que enfrentam batalhas diárias para garantir mais dignidade para seus filhos. Vamos continuar mobilizados até que o problema seja resolvido”, garantiu o vereador.

Até o último dia 17/3, o problema com o transporte das crianças da Apae persistia.

Durante a reunião, o secretário-adjunto da Secretaria de Educação Antônio Donizete da Silva afirmou que a pasta estuda a possibilidade de ampliar a frota de ônibus terceirizada para melhorar o atendimento.

Atualmente, 1.538 crianças utilizam o transporte escolar em Arujá, sendo que seis ônibus são da frota própria e dez de empresa contratada.

Também participaram o presidente da Casa, Renato Bispo Caroba (PT), e o coordenador de transporte escolar da Prefeitura, José Oswaldo Lemos Filho.

 

 

Câmara de Arujá
Assessoria de Comunicação
imprensa@camaraaruja.sp.gov.br
4652-7015
Publicado em 18/03/2016

image_pdfimage_print