Plano de Educação se torna lei; meta nº 1 é ampliar vagas em creches e pré-escolas

25jun
image_pdfimage_print

A garantia do direito à escola a todas as crianças com idade entre quatro e cinco anos até 2016 e a ampliação das vagas em creche com o objetivo de atender 50% da demanda de crianças até três anos é a meta número 1 do Plano Municipal de Educação de Arujá.

Para atender a este objetivo, a proposta também prevê a expansão da rede pública de ensino com a construção de mais seis creches, três pré-escolas e uma escola de ensino fundamental, além da ampliação de outras seis unidades. O plano contém cinco eixos temáticos e outras 19 metas, que deverão ser cumpridas num prazo de dez anos.

Público lota Câmara no dia da votação do plano

Sancionado pelo prefeito Abel José Larini (PR) e publicado na edição desta quinta-feira (25/6) do jornal Diário de Arujá, o plano tornou-se lei – a de nº 2760 de 24/06/15.

Na última segunda-feira (22/6), o projeto foi aprovado pelo Legislativo com apenas uma emenda – a que retirou do texto original as palavras gênero e diversidade, relacionadas às questões de homofobia, discriminação racial e machismo. Apenas no Eixo II do plano – Redução das desigualdades e valorização da diversidade a palavra foi mantida. No entanto, ela refere-se à inclusão de crianças com deficiência ou superdotadas e a formação de professores para atendimento a estas necessidades. A alteração, proposta pela Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social e assinada por todos os vereadores, foi comemorada por lideranças religiosas, além do publico de católicos e evangélicos que lotaram o plenário da Casa.

Acesse a íntegra do Plano: Plano Municipal de Educação (publicado)

Leia mais sobre o assunto:

Plano de Educação é aprovado em menção a gênero ou à diversidade

Plano Municipal de Educação recebe quatro emendas

 

Câmara de Arujá
Assessoria de Comunicação
4652-7015
imprensa@camaraaruja.sp.gov.br
Publicada em 25/06/2015