Prefeito avalia corte no próprio salário para reduzir despesas

26out
image_pdfimage_print

Na esteira da proposta de implementar a gestão compartilhada nas creches municipais a fim de reduzir as despesas com pessoal, o prefeito José Luiz Monteiro (MDB) anunciou que vai propor à Câmara Municipal, por meio de projeto de Lei, a redução no valor dos salários dele, do Vice-Prefeito, dos secretários municipais e dos diretores.

A informação foi dada pelo secretário de Planejamento, Juvenal Fernandes Penteado, durante reunião da Comissão de mães do movimento “Não à terceirização” na quinta-feira (25/10) na sede da Prefeitura.

Segundo Juvenal, que integra grupo de trabalho formado na Prefeitura para análise e implementação de ajustes nas despesas, além da diminuição dos salários, estão sendo estudadas medidas como terceirização da frota de veículos, corte de horas extras e demissão de comissionados.

“Pelo menos 55% dos municípios do Estado de São Paulo ultrapassaram o limite legal de gastos com pessoal”, afirmou o secretário ao justificar as providências.

Vereador Caroba já havia cobrado outras ações para reduzir despesas com folha de pagamento. Foto: Imprensa/CMA

Ele também afirmou que secretarias estão sendo transferidas para prédios próprios, economizando dinheiro gasto com prédios alugados, e até mesmo a utilização de combustível está sendo controlada.

O vereador Renato Bispo Caroba (PT) já havia cobrado da administração municipal um plano mais amplo de controle de gastos que não afetasse apenas a Secretaria de Educação. “É preciso olhar a Prefeitura como um todo, pois os salários dos comissionados aqui de Arujá são muito altos”, afirmou.

Atualmente, o prefeito de Arujá recebe R$ 21.964,15/mês.

 

 

Câmara Municipal de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa.camaraaruja@gmail.com

(11) 4652-7015

Texto: Silmara Helena

Fotos: Imprensa/CMA

26/10/2018