Produtora doa direitos de exibição de documentário sobre Arujá à Câmara Municipal

27mar
image_pdfimage_print

A Lumix Art Films doou à Câmara de Arujá, por tempo indeterminado, os direitos de exibição do documentário Arujá – o filme: do ouro à natureza e do livro Arujá – a história da cidade natureza. As duas produções ficarão disponíveis para o público, a partir de abril, no site do Legislativo: www.camaraaruja.sp.gov.br, no link Publicações.

Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho, presidente da Casa, participou do evento de lançamento realizado na última quinta-feira (26/3), no salão nobre Francisco Rodrigues Ávila. Ele ficou bastante satisfeito com a iniciativa. “O registro da história é fundamental para construirmos um futuro melhor. A Câmara se sente lisonjeada em receber este trabalho e poder disponibilizá-lo ao público, ampliando o seu alcance e popularizando, cada vez mais, o conhecimento sobre Arujá”, disse o presidente ao salientar que, tanto ele quanto a Câmara Municipal, enquanto instituição, também foram importantes parceiros neste projeto.

Os produtores Lion Andressa e Max Mendes explicaram que o documentário foi desenvolvido com recursos provenientes de abatimento fiscal, derivado de lei de incentivo à cultura, gerenciada pelo Programa de Ação Cultural (ProAC –SP) – subordinado à Secretaria de Estado da Cultura. Essa lei prevê o abatimento de até 3% do valor de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), devido ao Estado, para investimentos em projetos culturais. O diretor do ProAc-SP, Efren Colombani, prestigiou a atividade.

Segundo Andreassa, as empresas terão que pagar 100% do ICMS de qualquer jeito, mas com o benefício da lei, as mesmas recolhem 97% ao Estado e dedicam 3% aos projetos, ou seja, “fomentam a cultura, divulgam suas marcas, vinculam suas imagens a projetos que beneficiam a população, sem absolutamente um custo financeiro sequer”.

Em 2015, o Governo do Estado de São Paulo destinou cerca de R$ 121 milhões em renúncia fiscal, os quais podem ser revertidos em projetos culturais. Arujá, detentora de um dos maiores polos industriais do Brasil, poderia contribuir enormemente para que a cultura fosse amplamente disseminada pelo município, avaliam os produtores.

Também participaram da apresentação do documentário, o vice-prefeito de Arujá, Luiz Alves (PSDB), o Luiz Bananeiro, a secretária municipal de Educação, Maria Goretti Alencar Aguiar, o secretário municipal de Cultura e Turismo, Júlio Taikan Yokoyama, o Júlio do Kaikan, os vereadores petebistas Edvaldo de Oliveira Paula (PTB), Castelo Alemão, e Maria Lúcia de Souza Ribeiro, a Lúcia Ribeiro, o presidente da Associação do Polo Industrial de Arujá (APIA), Guilherme Bernardi e o presidente da Associação Comercial de Industrial de Arujá (ACIA), Sérgio Luiz da Silva.

A produtora também cedeu os direitos à Prefeitura de Arujá.

Sobre o documentário, o cineasta Dimas Oliveira Junior, responsável pela direção, afirmou que as imagens são “um convite para conhecer a cidade”.

 

 

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

4652-7015

Publicada em 27/03/2015