Região do Jardim Emília terá nova UBS

01out
image_pdfimage_print

Até o final de 2020, os moradores da região do Jardim Emília contarão com uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS). A obra será financiada com recursos da Caixa Econômica Federal (CEF) em nome da SPMar, empresa responsável pelas obras do trecho Leste do Rodoanel Mario Covas, e que assumiu compromisso com a Prefeitura de Arujá, por meio de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), de efetuar a construção do equipamento.

O anúncio foi feito pelo secretário de Obras, Ciro Dói, durante audiência pública realizada pela Comissão de Justiça e Redação da Câmara de Arujá na última quinta-feira (26/9) na Emeia XV. O acordo está sendo “costurado” desde 2014, mas ainda não foi cumprido devido ao pedido de concordata da SPMar.

(da esq para a dir) Jose Orlando da Silva, secretário de Habitação,; Ciro Dói, secretário de Obras; Abelzinho; Rogério da Padaria; Juvenal Fernandes, secretário de Planejamento e Ionara Fernandes, secretário de Meio Ambiente

De acordo com Ciro Dói, agora foi possível definir um cronograma de trabalho. A previsão é que até 15/12 o projeto final esteja aprovado na Prefeitura, já com aval da SPMar e todos os ajustes necessários. A expectativa é que obra seja iniciada em março de 2020 e termine em dezembro.

Cerca de 40 pessoas entre moradores e autoridades participaram da reunião na qual a população e o Poder Público puderam discutir as prioridades para os bairros da região.

Mesmo com a construção da nova Unidade, parte dos moradores, com apoio do vereador Paulo Henrique Maiolino (PSB), o Paulinho Maiolino, sugeriu a instalação de um Pronto Atendimento na localidade. “É inadmissível esta região não ter um PA, principalmente, pelo fato de ficar tão distante do Centro de Arujá”, argumentou o parlamentar.

A vereadora Cristiane Araújo Pedro (PSD), a Profª Cris do Barreto, lembrou que fez uma sugestão para que a Prefeitura disponibilizasse uma ambulância para a UBS do bairro. “Mas a emenda foi rejeitada”, afirmou.

Costa e Costa

Outra reivindicação apresentada foi a melhoria do acesso ao bairro pela avenida Costa e Costa. A pavimentação asfáltica, considerada de baixa qualidade, e a falta de iluminação foram criticadas. O vereador Renato Bispo Caroba (PT) questionou: “Afinal, esta avenida será asfaltada de verdade? Haverá guia e sarjeta ou a Prefeitura manterá esse asfalto sem qualidade?

Os vereadores Cris do Barreto e Luiz Fernando (a frente) e ao fundo a vereadora Ana Poli

O secretário de Planejamento, Juvenal Fernandes Penteado, afirmou que a melhoria da Costa e Costa está sendo discutida na Prefeitura. “Estamos fazendo levantamento dos custos”, explicou, sem garantir que a obra contemple a instalação de guia e sarjeta. Quanto à iluminação, o gestor informou que isso depende de negociação com a Elektro e que, a partir de fevereiro de 2020, a Prefeitura assumirá definitivamente os serviços de manutenção do parque luminotécnico do Município.

Ainda na área de infraestrutura urbana, a vereadora Ana Cristina Poli (PL) reivindicou a melhoria da sinalização de trânsito e do trevo de acesso ao bairro. “É um perigo, principalmente, para quem não conhece a região ou circula durante a noite”, alertou, pedindo providências.

Segurança

A segurança pública é outro ponto crítico, na avaliação dos moradores. Recentemente, a região registrou uma onda de assaltos e furtos e, apesar do aumento das rondas policiais, o problema continua. Para solucioná-lo, Juvenal disse que o Jardim Emília será incluído no projeto Muralha Eletrônica e uma câmera será instalada na rua Oscar Schiavon, considerada uma rota de fuga. “O equipamento terá o Detecta e identificará todos os carros que entrarem e saírem daqui”, explicou o secretário.

Enchentes

O vereador Rogério Gonçalves Pereira (PSD), o Rogério da Padaria, que presidiu a audiência pública, questionou a secretária de Meio Ambiente Ionara Fernandes sobre a existência de processo para canalização do córrego no Jardim Emília. “Há uma reivindicação de moradores para essa obra por conta das enchentes”, justificou.

Ionara afirmou que a canalização depende de análise da situação no local e viabilidade legal. No entanto, se comprometeu a avaliar a possibilidade de melhorar o escoamento das águas de chuva. “Reduzindo o volume de água que chega ao córrego, reduzimos os riscos de enchente. Pode estar aí a solução para o problema”, pontuou.

Educação

Está nos planos da Prefeitura, mas sem data definida a construção de uma nova creche na região. A proposta é instalar a unidade em uma área institucional no Recanto Primavera. A população reclama de falta de vagas e da necessidade de improvisar salas de aula. Na Escola Municipal Cecília Caraça, a biblioteca e a sala multimídia foram desativadas para atender as crianças. O crescimento da demanda ocorreu após a ocupação dos apartamentos da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).

Imagens da execução das obras do Rodoanel na região do Emília

Presente à audiência, o vereador Luiz Fernando Alves de Almeida (PSDB) lembrou a atuação dos vereadores em conjunto com a população para reivindicar à Prefeitura a retomada das aulas e das obras de ampliação da creche Seiji Shiguematsu, que também fica nas proximidades. A reforma deve terminar até 15/10.

Ele questionou o secretário de Planejamento sobre a existência de previsão orçamentária para execução de serviços e obras no Jardim Emília. “Não há previsão”, admitiu Juvenal.

Abel Franco Larini (PL), o Abelzinho, sugeriu a aplicação dos R$ 3 milhões pagos pela SPMar à Prefeitura de Arujá – decorrente de débitos acumulados de Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) – no Jardim Emília. “É justo, pois eles foram os mais prejudicados com as obras do Rodoanel”, justificou.

Mobilização

Os vereadores foram unânimes em ressaltar à população a importância da participação nas audiências públicas do Orçamento. “Somente dessa forma é possível pressionar a administração municipal para que as obras e os serviços sejam executados”, disse Rogério Gonçalves Pereira (PSD), o Rogério da Padaria.

Também participaram da audiência, a secretária municipal de Meio Ambiente, Ionara Fernandes, o administrador da regional do Jardim Emília, Edson Larini e assessores parlamentares.

Câmara Municipal de Arujá

Assessoria de Comunicação

www.camaraaruja.sp.gov.br

imprensa.camaraaruja@gmail.com

silmara@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 1/10/2019

Texto: Silmara Helena

Fotos: Imprensa/CMA