Saúde recebe R$ 700 mil de recursos de emendas parlamentares; Cris do Barrto questiona formato de audiência

03fev
image_pdfimage_print

A Secretaria de Saúde de Arujá registrou, por meio do Fundo Nacional de Saúde, o recebimento de R$ 700 mil de recursos oriundos de emendas parlamentares propostas pelos deputados federais Paulo Teixeira e Carlos Zaratini, ambos do PT. Os valores deverão ser aplicados na compra de equipamentos para o Centro de Especialidades Médicas (CEM), a Maternidade Municipal Dalila Barbosa, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Barreto, o Centro de Saúde II (CS II) e as Unidades Básicas de Saúde do Barreto e do Mirante.

A vereadora Cris do Barreto ao lado do atual secretário de Saúde, Moisés Covre

A informação foi passada pelos técnicos da Secretaria de Saúde durante audiência pública de prestação de contas realizada na quinta-feira (2/2) na Câmara Municipal. Os dados referem-se ao terceiro quadrimestre de 2016.

Ainda de acordo com os números apresentados pela Saúde, no período de setembro a dezembro de 2016 a Prefeitura arrecadou cerca de R$ 63 milhões. Conforme determinação Constitucional, 15% deve ser destinado à Saúde. Desse montante, cerca de R$ 9,5 milhões foram repassados ao setor nos últimos três meses do ano.

Se considerado todo o ano de 2016, a Saúde recebeu R$ 48.384.706,20 para investimentos e despesas, o que representa 24,81% da arrecadação.

Ex-secretária de Saúde, Clarinda Carneiro fala de conquistas

A prestação de contas é uma obrigação do município a fim de garantir aos membros do Conselho Municipal de Saúde e a qualquer cidadão o direito de conhecer onde e como está sendo executado o orçamento da Secretaria.

Única vereadora a estar presente à audiência, Cristiane de Araújo Pedro (PSD), a Profª Cris do Barreto, defende mais clareza na apresentação dos números. “Participei e achei excessivamente técnica. Além disso, os números, por si só, não mostram os reais avanços da saúde no município”, explicou ao exemplificar: “Havia um dado de recebimento de leite, mas somente quatro mães. O que isso representa na prática? Da mesma forma em relação às consultas. São milhares de consultas, no entanto, o quanto isso representa em redução da demanda por consultas nas unidades de saúde?”, questionou.

Problemas no atendimento, falta de médicos ou/e de remédios são reclamações constantes da população e que, diariamente, também chegam ao Legislativo.

Conforme balanço apresentado pela Saúde, no período (setembro a dezembro de 2016) foram realizados 8.187 atendimentos médicos, 10.242 atendimentos na enfermaria e 10.897 procedimentos na atenção básica.

A ex-secretária de Saúde, Clarinda de Fátima Carneiro também esteve na audiência e ressaltou as conquistas da Secretaria. Ela destacou, entre outras ações, a atuação da Estratégia Saúde da Família, a construção da Unidade de Pronto-Atendimento do Parque Rodrigo Barreto e a implantação do E-SUS. O atual secretário Messias Covre encerrou a apresentação.

Os assessores dos parlamentares Paulo Henrique Maiolino (PSB), o Paulinho Maiolino, Edvaldo de Oliveira Paula (PSC),o Castelo Alemão, e de Edval Barbosa Paz (PSDB), o Profº Edval, também participaram da audiência.

 

 

 

 

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7015

Publicado em 03/02/2017