Sem consenso, projetos de Lei do Dellapar 1 e 2 são rejeitados

19dez

Após terem a apreciação adiada por três vezes, sendo duas por conta de pedidos de vista dos parlamentares, os projetos de Leinº 235/16 enº 236/16, de autoria do Executivo, que dispunham sobre a definição de valor venal para os loteamentos do Centro Industrial Dellapar 1 e 2, foram rejeitados por nove votos em primeira discussão e votação durante a 94ª sessão extraordinária realizada na última quinta-feira (15/12).

SEM ACORDO: mesmo após reunião, Prefeitura e Legislativo não chegam a consenso

Os vereadores alegaram falta de “consenso”  e “divergências” insanáveis com a Prefeitura  para justificar a rejeição à proposta enviada à análise do Legislativo.

O vereador Júlio Taikan Yokoyama (PSDB), o Júlio do Kaikan, revelou a dificuldade de discutir o assunto com a administração municipal e pediu a retirada das emendas de sua autoria propostas ao projeto. “Não houve acordo”, ressaltou.

Júlio do Kaikan e os vereadores Gabriel dos Santos (PSD), Reynaldo Gregório Junior (PTB), Reynaldinho, e Renato Bispo Caroba (PT), presidente da Câmara, se reuniram com os secretários de Serviços Públicos, Ciro Dói, de Planejamento, Flávio Augusto Ferrari de Senço, e  de Assuntos Jurídicos, Renato Swensson Neto, além do ex-secretário de Obras, Juvenal Penteado e outros técnicos da administração municipal, para discutir possíveis alterações, mas não obtiveram êxito.

Com a decisão do Parlamento, o projeto será arquivado.

 

 

 

Câmara de Arujá

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

4652-7015

Publicado em 19/12/2016

 

image_pdfimage_print