Site da Câmara é o segundo melhor no quesito transparência no Alto Tietê junto com Biritiba

03dez

O site da Câmara de Arujá recebeu nota 5,7 em avaliação feita pelo Ministério Público de São Paulo sobre transparência e facilidade de acesso à informação. O resultado colocou a cidade na 139ª posição entre os 640 municípios do Estado de São Paulo. No Alto Tietê, Arujá ficou com a segunda melhor colocação, empatada com Biritiba Mirim. Itaquá conquistou a melhor nota da região – 7,3 e Poá, a pior – 1,9.

Reynaldinho_01

Reynaldinho, presidente do Legislativo: “investimento ajudou no resultado”

A análise do MP foi realizada com base em um trabalho denominado Métrica da Transparência e atendeu ao objetivo traçado pela Ação nº 4 da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), estabelecida para o ano de 2015.

Os promotores atribuíram nota de zero a 10 às Câmaras e verificaram se os Legislativos ofereciam ferramenta on line capaz de possibilitar a fiscalização de contratos e dos gastos públicos pelo cidadão.

De acordo com a Promotora Beatriz Lopes de Oliveira, Coordenadora do Centro de Apoio Operacional Cível e de Tutela Coletiva – área do Patrimônio Público e Social, o levantamento feito pelos Promotores de Justiça do Estado foi baseado nos itens obrigatórios de transparência e boas práticas estabelecidos pelo ENCCLA.

O presidente da Câmara, Reynaldo Gregório Junior (PTB), Reynaldinho, disse que a nota conquistada por Arujá “é resultado dos investimentos feitos em recursos humanos e nas ferramentas de comunicação”. Ele afirmou que o objetivo é ampliar ainda mais a capacidade da instituição de informar a população. “Nossa meta é garantir mais transparência e acessibilidade.”

Conforme informou o MP, às Câmaras que apresentaram irregularidades serão expedidas Recomendações no próximo dia 9 de dezembro, Dia Internacional de Combate à Corrupção. As instituições terão, então, 90 dias para se adequar às normas legais de transparência. Após esse período, nova avaliação será feita e, caso os problemas não sejam corrigidos, o MP poderá ajuizar ação civil pública.

 
Câmara de Arujá
Assessoria de Comunicação
imprensa@camaraaruja.sp.gov.br
4652-7015
Publicado em 03/12/2015

image_pdfimage_print