“Vi que realmente estão fazendo tudo dentro da legalidade”, diz Presidente da OAB sobre CEI

23jul
image_pdfimage_print

O presidente da subseção de Arujá da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Renato dos Santos Gomez, recebeu em mãos a negativa de seu pedido de suspensão das oitivas e reinquirição dos interrogados pela Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga contratos públicos da Prefeitura de Arujá. O documento foi entregue pelo próprio Presidente da CEI, Rogério Gonçalves Pereira (PDT), o Rogério da Padaria, na reunião de 21/7 da comissão.

No último dia 14, Gomez protocolou um pedido de suspensão dos trabalhos alegando – equivocadamente – que até aquela data a Prefeitura de Arujá não havia entregue a documentação requerida pela CEI, fato que em sua opinião inviabilizaria a continuidade das oitivas, em curso desde o final de junho.

“Primeiramente, o senhor precisa saber como funciona uma CEI. Em segundo lugar, para requerer os documentos era preciso, antes de mais nada, constituir a comissão”, pontuou Rogério.

O parlamentar também questionou se o pedido teve alguma motivação política, uma vez que tanto Renato Gomez quanto sua esposa, Luciana Gomez, foram assessores parlamentares na Casa. “Inclusive a sua esposa foi assessora do atual vice-prefeito, Márcio Oliveira, que foi um dos convidados a depor na CEI”, revelou Rogério. “O pedido independe do passado, não tem nenhuma relação”, respondeu o Presidente da OAB.

Ao final, o jurista se disse satisfeito com os esclarecimentos feitos pelos membros da CEI, destacou como fundamental a contratação de uma auditoria para auxiliar os trabalhos e reconsiderou sua avaliação sobre a validade das investigações. “Vi que realmente vocês estão fazendo tudo dentro da legalidade”.

Assessoria de Comunicação

imprensa@camaraaruja.sp.gov.br

renan@camaraaruja.sp.gov.br

(11) 4652-7000 / 7067

Texto: Renan Xavier

Fotos: Imprensa/CMA

23/07/2020